Pavimento flutuante ou madeira maciça. Descubra qual o melhor para si.

06/01/2020

Por Monique Reprezas
hardwood-cut.jpg

Pavimento em madeira maciça | Neves & Ferrão

 

Se está numa situação em que tem de decidir entre pavimento flutuante com folha de madeira nobre, pavimento flutuante laminado sintético ou pavimento de madeira maciça para a sua nova vivenda, a remodelação do seu apartamento ou até a loja que vai abrir, então vai querer ler este pequeno guia que o irá ajudar a tomar uma decisão avisada e com a certeza de que vai optar pelo pavimento que melhor se adequa ao seu caso.

Existem muitas opções no mercado, o que torna a escolha mais difícil. Talvez alguém lhe tenha dito que a madeira maciça é melhor que o pavimento flutuante mas, como tudo na vida, as coisas não são assim tão simples.

Em primeiro lugar, vamos conhecer as diferenças fundamentais, os prós e os contras de cada um destes três grandes grupos de pavimentos.

 

Diferenças básicas entre pavimento flutuante laminado, pavimento de madeira maciça e pavimento flutuante de madeira:

Pavimento flutuante laminado é um produto sintético com várias camadas ligadas entre si, em que a camada superior é habitualmente feita de um produto vinílico impresso a imitar madeira (embora haja produtos no mercado que imitam outros materiais como a pedra). A base é feita de fibras e resina melamínica, também conhecida como resina formaldeído.

As pranchas de madeira maciça são produzidas a partir do corte de peças únicas de madeira e podem ser compradas sem ou com tratamento e/ou acabamento.

O pavimento flutuante de madeira consiste em várias camadas de madeira, contraplacado ou HDF. Sobre estas camadas é aplicada uma última camada de madeira maciça nobre, com espessuras que podem variar e que fazem variar também o preço da peça.

 

Diferenças de aspecto entre os vários tipos de pavimento:

Como o pavimento flutuante laminado é impresso, pode conseguir-se aspectos semelhantes à madeira mas é inevitável que em grandes superfícies se notem repetições de padrão e um olhar atento poderá denunciar que o pavimento em questão é sintético. Para quem não é tão atento, o pavimento flutuante laminado pode "fazer-se passar" por madeira.

Já no caso da madeira maciça e do pavimento flutuante de madeira, porque se trata de produtos naturais, não vai encontrar repetições de padrão e portanto, desde que as peças sejam aplicadas com critério, o resultado final vai ser mais rico e caótico no sentido positivo em que teremos variações únicas de textura já que não existem duas peças iguais.

 

Durabilidade

A durabilidade de qualquer pavimento depende da intensidade do tráfego, da aplicação, do ambiente em que está inserido o pavimento (principalmente as variações de temperatura e humidade) e da manutenção.

Os pavimento flutuantes laminados são caracterizados por serem frequentemente mais resistentes a riscos que a madeira natural e também menos absorventes. No entanto, estes pavimentos não permitem manutenção, pelo que no caso de ficarem danificados terão de ser substituídos. Um pavimento flutuante laminado de alta qualidade pode durar até 25 anos.

A durabilidade de um pavimento de madeira maciça varia consoante o acabamento, o tipo de madeira e, principalmente, a manutenção que lhe dermos. A madeira natural é mais macia pelo que poderá facilmente ser riscada. A grande vantagem deste tipo de pavimento está na possibilidade de substituir peças uma por uma e prolongar o tempo de vida do pavimento através de lixagem e envernizamento. Um pavimento de madeira maciça bem tratado pode durar décadas dependendo do tipo de madeira empregue, sendo frequente ter pavimentos de madeira maciça com 80 anos e ainda em condições de utilização.

O pavimento flutuante de madeira tem uma durabilidade considerável mas não comparável à da madeira maciça. Aliás, a durabilidade deste tipo de pavimento depende directamente do tipo de madeira nobre que foi aplicada e da sua espessura. Esta irá ditar a quantidade de vezes que se poderá proceder à lixagem porque de cada vez que se lixa o pavimento, desbastam-se alguns milímetros dessa mesma madeira nobre. Portanto, o tempo de vida deste tipo de pavimento pode variar bastante, sendo certo que será inferior à durabilidade de um pavimento de madeira maciça.

egger1140.jpgPavimento flutuante laminado | Egger

Comportamento face às variações de humidade e temperatura.

Os pavimentos flutuantes laminados têm alta resistência à humidade e podem ser utilizados em cozinhas, casas de banho e caves, desde que tenham tratamento hidrófugo. É muito importante verificar as recomendações dos fabricantes de modo a evitar erros que podem custar avultadas quantias de dinheiro.

Já a madeira maciça não é recomendada para as zonas húmidas da casa.

Os pavimentos laminados de madeira comportam-se melhor que a madeira maciça uma vez que são razoavelmente isotrópicos, em oposição à anisotropia da madeira maciça. Isto significa que perante variações de humidade e temperatura, as peças laminadas irão dilatar e contrair em todas as direcções, o que se traduz em menores empolamentos.

 

Reparações:

Não é simples reparar um pavimento flutuante laminado. Convém ter algumas peças de sobra para eventualmente se substituir mais tarde quando aparecerem os primeiros danos, isto porque a única solução para este tipo de pavimento é a substituição - que pode nem ser possível. Não se pode lixar estes pavimentos.

Já a madeira maciça e o pavimento flutuante de madeira são significativamente mais fáceis de reparar através de lixagem e envernizamento, sendo sempre possível recorrer à substituição integral de peças individuais, à semelhança da solução para a reparação dos pavimentos flutuantes laminados. 

 

Manutenção:

A manutenção dos pavimentos flutuantes laminados é muito simples, requerendo simplesmente limpeza que pode ser com balde e esfregona desde que se proceda rapidamente à secagem do pavimento.

Pelo contrário, a madeira maciça e os pavimentos flutuantes de madeira requerem produtos especiais de limpeza. Não deve optar por produtos universais de limpeza que poderão danificar permanentemente o seu estimado pavimento.

 

Qual dos tipos de material é mais amigo do ambiente? 

Dada a impossibilidade de reparação, tempo de vida reduzido e composição material dos pavimentos flutuantes laminados, estes são claramente os menos amigos do ambiente dos três tipos de pavimentos de que estamos a falar. Além disso, em alguns casos o fabrico inclui formaldeído que para além de ser tóxico também é cancerígeno. O pavimento flutuante laminado não pode ser queimado porque se o fosse libertaria partículas tóxicas pela atmosfera. Não temos na Neves & Ferrão experiência de que estes tipos de pavimentos possam ou sejam adequamente reciclados, apesar de existirem alguns testemunhos que afirmam o contrário.

Já a madeira maciça não só tem um longevidade muito superior como ocorre naturalmente e é reciclável. Desde que as políticas florestais das zonas de extracção sejam sustentáveis (entenda-se: por cada árvore cortada, outra seja plantada), este tipo de pavimento é totalmente renovável.

Resumimos as características gerais dos três tipos de pavimento neste quadro:

 

Característica Madeira Maciça Pavimento Flutuante de Madeira Pavimento Flutuante Laminado
Materiais Madeira Contraplacado, HDF Resinas melamínicas, fibras, vinil
Dificuldade de Instalação Média Média/Fácil Fácil
Preço 98,4€/m2* 52,89€/m2*

18,00€/m2*

Longevidade

40-80

anos

30-70

anos

15-25

anos 

Manutenção Produtos específicos para madeira  Produtos específicos para madeira  Limpeza universal e simples
Reparação Fácil Fácil Complicada
É possível lixar e envernizar? Sim Sim Não
Reparação de manchas Sim Sim Não
Pode ser reciclado na totalidade? Sim Sim Não
Produto natural? Natural Parcialmente natural Sintético
Aspecto Madeira autêntica Madeira autêntica Imitação de madeira
Sensação táctil Confortável, autêntica Confortável, autêntica Frio, plástico
Propensão para se riscar Fácil de riscar Fácil de riscar Difícil de riscar desde que AC4 ou superior

 

*os preços indicados são meramente indicativos e pretendem apenas demonstrar as diferenças relativas entre pavimentos médios. Neles, incluímos o pavimento propriamente dito, todos os materiais acessórios, rodapés, mão-de-obra, desperdício e IVA. Tenha em mente que em todos os tipos de pavimento, os preços podem variar drasticamente.

Agora que já tem uma noção melhor das diferenças entre pavimentos, vamos saber o que têm para dizer as pessoas que trabalham na Neves & Ferrão e que lidam com estas questões diariamente, começando pelo co-fundador da empresa, Raúl Ferrão:

"A solução de pavimento flutuante tem as seguintes vantagens: não requer colas e por isso o processo de aplicação é mais limpo e menos tóxico. Também é mais rápido de aplicar porque normalmente o tipo de ligação é "click" e não é necessário aguardar que a cola seque. Por baixo do pavimento tem de ser colocado um rolo de espuma de polietileno que serve simultaneamente para amortecimento mecânico e acústico e que é um material pouco dispendioso e rápido de aplicar. Eu diria que este tipo de pavimento é utilizado por causa da rapidez de aplicação, custo reduzido e facilidade de aplicação."

Raúl Ferrão continua, dizendo, "quando isto não é suficiente, podemos colocar outros materiais que não a espuma de polietileno por baixo do pavimento para isolar melhor o som, impedindo que este passe para o apartamento de baixo (ou para os quartos de baixo quando estamos a falar de vivendas). Correctamente aplicado, este isolamento sonoro reduz tanto a propagação de som via transmissão como percussão, não apenas para os pisos de baixo como para o próprio espaço onde o som foi gerado. As funções destes materiais são semelhantes às da alcatifa mas com a vantagem de que não criam pó porque o material de isolamento está fisicamente confinado por baixo do pavimento flutuante."

Começámos a falar de aquecimento e soluções à prova de água. "Algumas pessoas gostam de aquecer o pavimento, seja através de sistemas eléctricos ou hidráulicos porque estes sistemas tendem a gerar um ambiente homogéneo em termos de temperatura e é muito confortável andar descalço sobre um piso aquecido. Nestes casos, convém não ter isolamento mas, de facto, o oposto, vai querer que o pavimento tenha um valor de condutividade acima do mínimo de modo a que o calor gerado pelo sistema de aquecimento possa ser transmitido facilmente para o pavimento e depois para o ar. Neste caso, o pavimento flutuante laminado é normalmente menos isolante, i.e, mais condutivo que um pavimento de madeira maciça, sendo assim uma melhor solução para esse tipo de sistema de aquecimento. Algumas marcas comercializam pavimentos hidrófugos. Estes realmente funcionam mas o seu custo é muito superior ao de um pavimento corrente. A parte boa é que se consegue um aspecto agradável de madeira em zonas que supostamente não deveriam ter madeira, tal como casas de banho e cozinhas (as zonas húmidas da casa). A madeira maciça iria deteriorar-se se fosse aplicada nessas áreas."

 

Perguntámos ao Raúl Ferrão qual (na sua opinião pessoal) é o melhor tipo de pavimento:

"O pavimento flutuante tem razões para existir porque é muito mais fino e económico que a madeira maciça. Em alguns casos de remodelação de apartamentos, não existe altura suficiente para aplicar uma prancha de madeira de 2cm de espessura - nesses casos, o pavimento flutuante laminado torna-se a melhor opção. É fácil de aplicar e leve, por isso tem realmente algumas vantagens. No entanto, para mim, nada se aproxima sequer da sensação quente de um pavimento de madeira maciça, com os seus belos, irregulares e naturais veios e nós. É verdade que precisa de manutenção mas a longevidade de um pavimento de madeira pode ser alargada desde que se faça uma manutenção adequada. Também é verdade que é mais caro, por isso, em conclusão, não acho que haja uma resposta directa à pergunta, porque isso depende de para quem e onde é que o pavimento vai ser instalado."

 

Já o João Romeiro, responsável pelo Departamento de Gestão de Obras de Construção Civil da Neves & Ferrão’s tem uma opinião diferente:

"Depende da pessoa, da situação e do pavimento. Eu prefiro o pavimento flutuante laminado porque é mais barato e não precisa de manutenção. Além disso, a qualidade deste tipo de pavimentos é muito melhor agora do que comparada com as opções de mercado que tínhamos há dez anos atrás."

 

Beatriz Loura, orçamentista na Neves & Ferrão, disse o seguinte:

"A qualidade do pavimento flutuante laminado é muito boa e é uma solução económica quando comparada com a madeira maciça. No entanto, a minha favorita pessoal vai ser sempre a madeira maciça porque é simplesmente natural. Adoro a sensação de tocar na madeira maciça, a textura e sem dúvida o aspecto geral."

Por último mas não menos importante, lembre-se de considerar a classe de abrasão, que é uma escala de AC1 (pior) a AC5 (melhor) que lhe diz qual a capacidade do pavimento para não se riscar.

Se chegou a esta parte final do artigo, saberá que não há respostas simples mas antes múltiplas respostas, dependendo da necessidade. O que pode ser dito com certeza é que se a sua construção tem restrições orçamentais apertadas, provavelmente poderá optar por um pavimento flutuante laminado, com uma classe decente AC4 ou superior. Se vai abrir uma loja, madeira será à partida uma má opção porque não só será uma solução mais cara como se irá riscar mais facilmente. No entanto, se tem alguma liberdade orçamental e considerar o impacto ambiental da sua opção, ou simplesmente adora madeira, então sim, escolha madeira porque nada se compara a um verdadeiro chão de madeira.

 


Destaques e Novidades

Diferenciação na Construção

Construção, Todas . 05/05/2021

Diferenciação na Construção

Ver mais +
5 benefícios da automatização de edifícios inteligentes

Construção, Todas . 24/05/2021

5 benefícios da automatização de edifícios inteligentes

Ver mais +
Fatores a ter em conta quando pede um orçamento de construção

Construção, Todas . 22/06/2021

Fatores a ter em conta quando pede um orçamento de construção

Ver mais +
Sete razões a ter em conta quando procurar um construtor

Construção, Todas . 02/09/2020

Sete razões a ter em conta quando procurar um construtor

Ver mais +
Concluímos a obra da Póvoa De Santa Iria

Construção, Todas . 17/07/2020

Concluímos a obra da Póvoa De Santa Iria

Ver mais +
Construção 4.0: a nova realidade digital

Construção, Todas . 24/05/2021

Construção 4.0: a nova realidade digital

Ver mais +
Pavimento flutuante ou madeira maciça. Descubra qual o melhor para si.

Construção, Todas . 06/01/2020

Pavimento flutuante ou madeira maciça. Descubra qual o melhor para si.

Ver mais +
O betão pronto e o fim das cinzas volantes: mais um desafio para a construção

Construção, Todas . 17/09/2019

O betão pronto e o fim das cinzas volantes: mais um desafio para a construção

Ver mais +
Tudo o que precisa de saber para construir uma casa

Construção, Todas . 18/04/2022

Tudo o que precisa de saber para construir uma casa

Ver mais +
Coberturas inclinadas vs coberturas planas

Construção, Todas . 11/03/2020

Coberturas inclinadas vs coberturas planas

Ver mais +
O poder do digital para a Construção

Construção, Todas . 06/07/2021

O poder do digital para a Construção

Ver mais +

Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização Está a usar um navegador desatualizado. Por favor, actualize o seu navegador para melhorar a sua experiência de navegação.